3.31.2008

Trabalhos

Eu não faço menor questão de “ser parte” ou de “tomar as decisões”, gosto do meu canto, me dão a atividade e me deixem que eu faço e entrego do jeito que você quer. Não sei como enquadraria isso numa categoria profissional, nem como Max Gehringer enquadraria meu perfil, mas eu rendo assim.


Antes de mais nada, eu sou responsável pelos meus atos, assino em baixo de tudo que faço, mas não faço a menor questão e nem tenho desejo de comandar, de liderar, de ter o melhor cargo e uma sala só pra mim, um escritório, um negócio, de ser a chefa, não sonho com esse tipo de coisa, há pessoas que fazem qualquer coisa pra conseguir coisas assim.


E porque será que sou assim? Será que há alguma explicação? Seria normal?
Será que é uma forma de se isolar da sociedade?
Que tipo de profissão encaixaria em meu perfil?
E Você como gosta?


Amigo Daniel retornou a blogosfera..e ando sentindo a ausência da amiga Gladys.


Alguns amigos blogueiros resolveram dá início ao Tagarelas Assumidas, pra quem curte papear a vontade é um prato cheio.


Boa semana a todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Regra geral: Bom senso.
- Siga-me no twitter: @iarana.