3.27.2008

A vingança


Ela passou o dia todo irritada e tensa com o trabalho e a vida cotidiana, chegou em casa decidida a fazer algo, foi ao shoping, sentou-se numa daquelas cadeiras altas que ficam próximas ao balcão de um bar pouco movimentado e discreto:
- Uma tequila, por favor, sem gelo.
Encruzou as pernas, tomou um gole, quase desmaiou com a bebida, fez careta, esperou um pouco e relaxou.
Um homem a observava de longe, a mulher percebera que estava sendo observada, olhou devagar pro lado dele, virou-se, continuou a tomar a tequila, só estava querendo relaxar e fazer algo diferente de sua rotina, passou pouco tempo, ouviu uma voz ao lado:
- Uma vodka.
Ela olhou, tinha olhar sedutor e a julgar pela marca da aliança no dedo, devia ser divorciado ou...muito safado que deixou a aliança em casa e está afim de fazer lanchinho fora.
Tudo bem, se sou o lanche dele ele também pode ser o meu” pensava a mulher.
Passou pouco tempo e ele puxou assunto:
- Afim de jantar?
A mulher foi logo direta:
- Na sua casa ou na minha?
- Eu só quero trocar uma idéia e ter uma conversa inteligente, pode ser aqui mesmo.
- Desculpe, procurou a pessoa errada hoje, só estou afim de beber uma tequila e gozar de quatro, como você só quer trocar uma idéia...há conflitos de interesses, boa noite.

O homem ficou com cara de panaca e sem conseguir ao menos piscar.

Ela saiu, com leve sorriso e com ar de vingada.
- Homens!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Regra geral: Bom senso.
- Siga-me no twitter: @iarana.