7.16.2008

Greve ainda é um caminho? ou está ultrapassado??

Eu fico me perguntando se fazer greves hoje em dia resolve alguma coisa.

Desde quando professor recebeu um ótimo salário?
Então porque as faculdades de Pedagogia e cursos de Licenciaturas estão lotadas de gente?

Quantas vezes alguns servidores do INSS já fizeram greve??

Sem falar na desorganização, alguns aderem a greve outros não e fica o cabaré de cego.

A Polícia fica 4 meses paralisados, todo mundo recebendo seu salário, depois retornam como se tivessem tirado férias.
Pior mesmo é ver gente querendo legalizara greve, isso é ridículo, greve é um ato que uma classe toma para reinvidicar seus direitos, é um manifesto de repúdio, essa classe precisa provar a todos que se eles pararem, tudo pára, que o trabalho deles é importante e que com o que eles recebem não dá;

Mas ao invés de se tomar decisões maduras, sérias, em conjunto, cada sindicato (detesto sindicatos) toma uma decisão unilateral, isso quando não envolve politicagem no meio.

Sobre esse tema leia esse ótimo texto:
Brasileiro não sabe fazer greve
Por Bruno Pedrassani.
Eu não o conheço, mas sei que ele comenta um blog que costumo ver de vez em quando, há tempos vi esse texto lá e hoje, lembrando que tenho um documento importante que não chegou do correios, lembrei das greves e esse texto veio a mente.


E esse cidadão aqui, copiou o texto do outro na íntegra e nem deu um link, que sacana.
Brasileiro não sabe fazer greve

Tem problema não, eu botei rel-nofollow nele.


O fato é que nunca fui uma revolucionária e sempre achei que pintar cara, fazer passeatas, bandeiras, faixas, fazer greve de fome, se trancar numa reitoria e etc, são coisas ultrapassadas, e tem muita gente que só quer aparecer ou então achar que tudo dos anos 60 serve para os dias atuais.


Beijos.

22 comentários:

  1. A questão da greve tem muito dos sindicatos que querem mostrar força. Algumas são realmente deturpadas, outras greves são até pela melhoria de condições como funcionários do sistema de saúde chegam a fazer.

    ResponderExcluir
  2. Aliás, a questão nem é legalizar a greve. Greve é um ato legal, acho que está até na constituição. Se não estivesse, era cadeia em todo mundo e pronto.

    ResponderExcluir
  3. A greve é um direito inrefutável e inconteste de uma classe; mas como vc disse, muitos usam a politicagem ao invés de lutar pelo direito da classe. Mas isso é resultado da alianenação total do brasileiro; grande partes daqueles que estão filiados a uma associação de classe, mau sabe o regimento interno da mesma, quanto mais os seus direitos, por isso que há a manipulação política. enquanto os brasileros ficarem preocupados com quem é eliminado no BBB, a força sindicalistas será pífia. E sou a favor da regulamentação da greve sim! Bjus.

    http://so-pensando.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Olá Iara. Esse negócio de greve tá feio. Ainda estamos em negociação por aqui, e os motivos, bem, prefiro nem comentar.

    Quanto ao cidadão que me plagiou, muita cara de pau não? O máximo que consegui foi que ele colocasse um link de fonte ao final do texto. Bricandeira.

    Só conheci seu blog hoje porque mudei de endereço, agora é
    http://nodoadouniverso.com, e não estava mais acessando o antigo pra ver o pingback.

    De qualquer maneira, estamos aí, lutando. Nem que seja pra apanhar e levantar depois.

    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Murdock: Olha ela é legal, mas querem melhorar o texto, acontece que as pessoas nao sabem fazer pra mostrar força.

    Daniel, você é um revolucionário nato, so tome cuidado para não acabar lutando por uma causa sem idéias.
    Nao ha nada demais em querer saber que foi eliminado no bbb e isso nao faz a pessoa mais alienado ou não, pode ser positivo também.

    Bruno, cara de pau?? eu chamo isso de ladrão.
    Anotado.

    ResponderExcluir
  6. Estou estarrecido com esse post...
    Vc sinceramente acha q a classe patronal vai querer dar direitos aos trabalhadores ? Manter conversas maduras, como vc diz, e perder dinheiro ? O que está em jogo nas greves são os direitos dos trabalhadores contra o lucro dos patrões. Temos muitas greves a fazer, como por exeplo para redução de jornada de trabalho, ampliação da licença paternidade...
    Hoje ainda temos muita exploração, mas por causa do execesso de mão de obra no mundo do trabalho os trabalhadores têm medo de fazer greve.
    Acho que há muitas greves equivocadas, como por exemplo, greve de onibus, pois os prejudicados deveriam ser os patrões.Por isso na europa greve de onibus significa tarifa zero, onibus circulando sem cobrador. As greves das universidades por exemplo também são pouco eficientes pois não mudam a realidade de muita gente e só quem se prejudica são os alunos, mas não tiro o direito da comunidade acadêmica de fazer greve.
    Quanto greve ser usado como forma de fazer política, é mais do que certo também. Esse afastamento da população da política gera essa corja de representantes que temos ai. Politica, minha amiga, nada mais é do que relações humanas, vista de forma ampliada, ou relações de poder, vista de uma forma um pouco mais restrita.
    Se os sidicatos se tornaram essas estruturas pouco atraentes para a maioria dos trabalhadores é exatamente pq a maioria das pessoas pensam como e vc e se afastam do único meio de luta coletiva que existe para os trabalhadores. É muito mais facil ter um pensamento individualista e dizer que vai cuidar da sua vida. Mas quando as coisas apertam, é ná luta coletiva que as vitórias para os trabalhadores chegaram...

    ResponderExcluir
  7. Oi Iara,
    Respondendo a sua pergunta, RAFCAL é um método de trabalho. Reeducação Afeto Cognitivo do Comportamento Alimentar.
    Através desse processo, aprendemos a nos comportar magro,pensar magro, assim nos instrumentalizando para lidar com nossos sentimentos, para que estes não levem a um abuso alimentar.
    Coloquei uma matéria hoje sobre o assunto.
    Espero que aprecie o texto.
    Qualquer dúvida, me mande um e-mail.
    Um abraço
    Luciana

    ResponderExcluir
  8. Também sou contra os sindicatos, eles foram criados para dividir o povo.
    Greve para mim tem que ser geral.
    Ainda mais agora que todos estão insatisfeitos...aliás a anos que estamos assim...
    Abraços

    ResponderExcluir
  9. Iara, muito interessante o seu post, há pouco tempo teve aqui uma greve de motoristas, e foi um caos, eles destruíram os ônibus, estacionaram em frente a postos de gasolina, impedindo que os mesmos funcionassem, a população ficou revoltada, pois teve ônibus, que parou no meio do caminho e simplesmente mandaram os passageiros descerem, muitos passaram a noite na rua, e tudo por causa de politicagem do sindicato, uma vergonha.
    Greve é coisa séria, mas as pessoas não entendem isso, e continuam abusando de um direito adquirido.
    beijos

    ResponderExcluir
  10. Daniel, dia desses vi um ator no programa sem censura, dizendo que as pessoas não iam mais ao teatro por causa dos reality shows, tipo o BBB, quando não tem nada a ver, eu poderia citar um monte de razões por que as pessoas não vão ao teatro, menos porque gostam de ver BBB, eu adoro teatro e vejo BBB, ah! e também não me considero uma pessoa alienada.
    As pessoas não tem é cultura, são ignorantes, corruptos e corruptíveis na sua maioria, educação de qualidade isso sim faria diferença na vida das pessoas, e não BBB, não dê ao programa uma importância que ele não tem,não vale a pena.

    beijos

    ResponderExcluir
  11. Creio que ser professor Iara é vocação mas tem gente que pensa ser mais fácil sei lá , até entram no curso mas se formam?

    Aminha turma da facul começou com 50 e só 15 se formaram...

    Greve é um ato legítimo sim , mas como tudo hoje em dia pode ser deturpado.Porém não podemos generalizar.
    Tem que adere á greve sem saber o motivo da mesma e só serve de gado de manobra pra sindicatos e interesses políticos.

    Bjks.

    ResponderExcluir
  12. Olha se a greve é solução eu não sei, eu acho qu ealgumas pessoas que não aderem às greves de ser poruqe não concordam ou por acharem que vão prejudica-las, até porque vão ter que trabalhar mais p/ compensar as horas e para colocar o trabalho em dia.
    Mas eu fico curiosa é que quem está dentro do INSS por ex. faz greve e tem muita gente fora estudando que só p/ fazer concurso e entrar, se tantos reclamam dêem o lugar a quem quer.

    ResponderExcluir
  13. Olha se a greve é solução eu não sei, eu acho qu ealgumas pessoas que não aderem às greves de ser poruqe não concordam ou por acharem que vão prejudica-las, até porque vão ter que trabalhar mais p/ compensar as horas e para colocar o trabalho em dia.
    Mas eu fico curiosa é que quem está dentro do INSS por ex. faz greve e tem muita gente fora estudando que só p/ fazer concurso e entrar, se tantos reclamam dêem o lugar a quem quer.

    ResponderExcluir
  14. Oi Iara,

    passando para te deixar um beijinho.
    Esta melhor do seu dente?

    ResponderExcluir
  15. Oi Flavio obrigada pela visita, algumas categorias no brasil fazem uma greve, como por exemplo os bancários, com uma semana eles conseguem o que querem.

    Leticia, lugirão, vida linda: obrigada. eu tenho minhas aversões ao assunto, mas nao fecho os olhos p/ quando as pessoas procuram manifestar os problemas da classe.
    So acho que ta virando gozação.
    Oi Luciana, estou indo ver o texto, obrigada.

    Tania, só outro dente pra dá jeito.

    ResponderExcluir
  16. Iara e Lugirão: Sempre cito o BBB como alienação da população, pois esse tipo de debate ganhas as ruas, e cá pra nós, é um debate inútil. O BBB quanto programa todo mundo sabe a fórmula, que tá mais que batida. Devemos nos preocupar em debater o que realmente interessa! O sistema político brasileiro corrupto e viciado; a desigualdade social, e nossa culpa nisso tudo; nossa omissão quanto cidadãos brasileiros, que reclamamos de tudo, mas efetivamente não fazemos nada. Fácil discutir um programa inútil, difícil é como bem disse o Lula (e uma coisa inteligente e rara por parte dele), tirar a bunda do sófá e fazer algo que preste por nós mesmos!

    http://so-pensando.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Daniel, talvez as pessoas apenas nao queira debater.
    Uma coisa é divertir, blogar, fazer poesia, ir ao cinema, ver televisão;

    outra coisa e o dia-a-dia, o trabalho, quando voce compara uma coisa a outra voce peca na generalização.
    Eu nao quero debater politica e nao gosto disso, isso nao quer dizer que eu não saiba.

    ResponderExcluir
  18. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  19. globo fede, realmente a Globo fede mesmo.

    Mas acho que está faltando um pouco de interpretação aí. A Iara disse que pra ela, as greves deixaram de funcionar, e não que são ruins. E eu concordo com ela. A maneira como fazemos greve aqui no Brasil, não funciona, e talvez esse seja um motivo porque ela tem esse pensamento. Talvez não.

    O fato é que as greves que fazemos aqui podem ter a melhor das intenções, mas a execução está ridícula. Greve de ônibus tem que continuar funcionando e não cobrar, pra dar prejuízo. Assim quem é o prejudicado não é quem usa o ônibus, é justamente quem não usa. Mas o que fazemos aqui? Pára tudo. Pronto. Isso não é fazer greve. Parar e ficar em casa coçando o saco é melhor nem parar então.

    ResponderExcluir
  20. Bom será no dia que fizeram como Ronald Reagan... depois da greve dos controladores, ele submeteu as exigências... fizeram nova greve, e ele demitiu todos os grevistas. Isso foi possível porque ele providenciou treinamento para uma nova turma, desde então, não fizeram tais greves por lá.

    E greve inteligente, fizeram a classe médica lá pras bandas da Europa, apenas deixaram de preencher os documentos de quem morria, e o governo, foi obrigado a negociar, porque, não podiam enterrar os mortos sem laudos médicos.

    Esse povo, os grevistas, nem deveriam fazer concursos.

    ResponderExcluir
  21. olá, nao sei se ele copiou ou nao aquele texto mas por algum bug do wordpress o link nao esta aparecendo. agora nao sei de quem é de verdade o texto se for seu é soh fala que coloco o link. se for deles deixo o link. agora veja isso.

    ResponderExcluir
  22. Iara, acho que é mais "daqueles". Seguinte michel melo, do que você está falando?

    "ele" quem copiou o que cara pálida? No texto da Iara está bem claro quem copiou o texto sobre a greve, e quem teve copiado. Adicionar um "Fonte" no final da sua postagem ainda é plágio. Fonte indica de onde veio a inspiração, e que você escreveu o texto, o que não é o seu caso.

    Iara, diz que o texto que eu escrevi é seu, que é capaz de ele colocar o seu link lá. Ele não sabe nem de onde copia mais!

    ResponderExcluir

- Regra geral: Bom senso.
- Siga-me no twitter: @iarana.