12.03.2008

A melhor decisão da minha vida: Sair de casa e morar sozinha

Fala pessoas.
Se tem uma atitude que tomei bem acertada foi sair da asa da mamãe e ir morar sozinha.

Explico: No fim de 1998, passei no Vestibular, como eu morava em Paraíso na época, (30 mil habitantes, cidade pequena, economia rural etc), eu trabalhava de doméstica e ganhava...aiiii meu padim ciço!!!!eu não lembro, mas sei que era metade da metade do salário mínimo.

Pensa bem: Sozinha, numa cidade com 5 vezes a população da sua cidade natal, (pode não ser uma São Paulo da vida mas pra mim é bem grande), sem experiência de trabalho, sem saber ligar um computador, sem saber atender um telefone, sem emprego, sem amigos, sem casa, sem mobília, só com algumas roupas e um fogão de 2 bocas e grana??? Não tinha também.

Só me restava o sonho de ter o sonhado diploma ser uma “dotôra”.

Eu me virei, aprendi a controlar mais ou menos meus gastos, até hoje eu ainda estou aprendendo, não que eu não soubesse, mas eu não sabia o que era fazer compra do mês e nem ter que saber a data do pagamento do aluguel, da energia, da água, mesmo eu tendo trabalhado desde cedo e ter ficado uns 2 anos sozinha com minhas irmãs, eu não sabia o que era ser sozinha, depender só de mim mesma.

Cuidar dos outros é fácil, cuidar de si mesma é complexo.

Ahhhh como isso dói, várias vezes eu quis parar e voltar pra casa de mami, eu adoeci, eu chorei, eu fiquei deprimida, eu fiquei anêmica, talvez seja por isso que mamães e papais sofram quando seus filhotes criam asas e voam, amiga Lugirão escreveu um ótimo texto sobre isso:
Quando os filhos voam.

O primeiro emprego decente me fez aprender a bater de porta em porta e pedir, eu aprendi a controlar minha boca, é isso, eu era uma maritaca na roça de arroz!!!
- Aprendi que não se deve comprar as coisas ao acaso e nem tudo que vemos na prateleira só porque temos um dinheiro no bolso ou porque está de promoção.
- Tive que aprender a poupar, mais ainda, aprendi a me enturmar, a sair fora dos grupos,;
- Aprendi a observar as pessoas e aprender com elas.
- Aprendi que pessoas não são confiáveis e que existe gente trambiqueira no mundo.

O primeiro ano da faculdade é sem dúvida inesquecível, lá se foram trabalhos, notas ruins, notas boas, amigos, festas, trabalho, trabalho, gasta dinheiro com Xerox, meu deoossss como eu gastei com xerox!!!! pobre não compra livros...eu não tive.

Responsabilidades, compromissos, organização, respeito, família, tudo isso passa ter um novo significado.
Se você tem duvidas em sair de casa e procurar seu rumo?? Eu aconselho você ir, casa de mãe a gente sempre vai ter, duvido muito que um pai ou uma mãe negue um lar a um filho que tentou ganhar a vida e não deu conta.

Mas se não tentar, nunca vai saber.
Beijos a todos vocês.

22 Comentários:

lugirão disse...

Iara, foi com surpresa que vi a sua referencia ao meu post, em que falo do vôo do meu filho, que embora em condições totalmente diferente da sua, me dá um aperto toda vez que ele me pergunta coisas como: Mãe posso jogar a calça social na máquina? Resposta: não, vá na lavanderia mais próxima,rs. Tá certo esse é um exemplo até fútil, mas o que importa é que não posso estar ao lado dele e fazer por ele, por pior que isso possa parecer.
Imagino as angústias que sua mãe passou e passa.

Beijos

Johnny Rox disse...

Pra nossa alegria, você não perdeu totalmente a tagarelice-de-maritaca-na-roça-de-arroz!

Paulo R. Diesel disse...

Também saí cedo de casa e concordo com o
que dissestes

Daniel disse...

Não existe nada mais libertador que morar sozinho (a). Foi uma experiência magnífica essa para mim, que logo, logo, voltará a se repetir. Bjus.

http://so-pensando.blogspot.com

Winny disse...

Muito bom o texto Iara.

(como vc faz essas citações bonitas aí? em destaque? muito legal)

EU jah pensei várias vezes em sair de casa, mas queria fazer isso mudando pra outra cidade...

É meio estranho mudar de casa e ficar a 20 min da casa de seus pais.

Mas quem sabe....

Iara disse...

Lugirão Minha mae tem 6 filhas e todas estão longe dela, acho que ela já se acostumou.
orem até hoje ela me liga perguntando se estou fazendo refeições na hora certa.

Jhon Rox que nada, sou quietinha rsrss.
Paulo Homem deve ser mais dificil nao é??
Daniel voce ficou mais velho quantos anos la em flores de goias?? rsrssrs.

Iara disse...

WINNY
No seu caso ja é maluquice rsrs.
Sobre a citação diferente, de uma olhada nesse post da Aurea explicando:
Blockquote e Caixinha de Codigos

Jack disse...

É ótimo morar sozinho, não pela vida inteira na minha opinião, mas sim como experiência, e no meu caso foi pior, alguns dias passei até fome ,mas perguntem se me arrependo... Eu direi que não, a verdade é que eu deveria ter planejado melhor antes , mas não me arrependo , pois fiz o que estava ao meu alcance e amadureci muito e não terei que conviver com a dúvida de como seria minha vida morando sozinho.


Gostei do post

Abraço

adaobraga disse...

Só uma lembrança de uma música:

"Quando eu era pequeno, Eu achava a vida chata, Como não devia ser; Os garotos da escola; Só a fim de jogar bola; E eu queria ir tocar
guitarra na TV;

Aí veio a adolescência; E pintou a diferença; Foi difícil esquecer; A garota mais bonita; Também era a mais rica; Me fazia de escravo; Do seu bel prazer;

Quando eu saí de casa; Minha mãe me disse baby; Você vai se arrepender; Pois o mundo lá fora; Num segundo te devora; Dito e feito mas eu não; Dei o braço a torcer;

Hoje eu vendo sonhos; Ilusão de romance; Te toco minha vida; Por um ou por qualquer; É o que chamam de destino; E eu não vou lutar com isso; Que seja assim enquanto é;"

Lulu Santos

Shelley Miretzki disse...

Muito bom o texto!
E muito legal a sua coragem, a sua evolução!! Parabéns!
Eu sai da casa dos meus pais tem um ano e oito meses, e não me arrependo! Muito pelo contrario, adoro... Mesmo com as contas a pagar, a carencia quando fico doente....
beijinhos

Michel Ribeiro disse...

Belo post e ótimo testemunho de vida Iara. Mulher batalhadora. Parabéns.

Raquel disse...

Ahh, mal posso esperar pra sair de casa, Iara.

É uma experiência pela qual todo mundo deve passar. Cortar as asinhas, aprender a nos virarmos sozinhas, a pagar nossas próprias contas, luz, água, telefone, tudo. =D

Iara disse...

Jack: obrigada pela visita, obrigada :)
eu também nao desejo morar sozinha o resto da vida.

Adão eu nao conhecia essa musica...mas achei meio triste.
ola Sherlley
Uma curtibana em meu blog!!! oba!!! volte sempre. Eu gostei do "meninas de oculos" achei uma graça.
1 ano e oito meses ja é tempo suficiente pra ter aprendido rsrsrs.
Michel Mulher sonhadora e cabeça de vento eu diria...:)

Iara disse...

Raquel ..so nao apresse o destino.
Ele nao gosta.

Lilian Pavan disse...

Eu moro com a minhã irmã que é casada há 3 anos e meio, mas ainda não achei o meu lugar. rsrs...

Sinto falta da casa da mamãe... do colinho dela... das deliciosas comidas, da roupa passada. kkk... da preocupação de não dormir enquanto o último filho não chega em casa... mas é preciso perceber que ganhamos asas...

tic tic tic... como é díficil sair debaixo das asas. rsrs...

Bruna disse...

Olha...se eu sair de baixo da saia da minha mãe, ela vai ter um treco..
sou a primeira filha, e fui criada sozinha...

daí jah viu neh?!


mas eu queria muito fazer isso...não sei quanto temoi eu ia durar...mas vale a pena durar!!!!


:D

Marie disse...

Iara meu bem, cheguei a ficar emocionada, ta lindo esse post!
parabens pela tua coragem...

o blog ta lindo amiga!

~~ Sereiah ~~ disse...

Eu sempre me preocupei de largar a barra da saia da mamãe porque não sabia nem trocar uma lâmpada! Sempre fui "dondoca"! rs...rs...rs... Fui aprender a fazer comida depois que casei! Mas acho super válido a pessoa procurar seu rumo e se eu tivesse filhos eu mesma os "empurraria do ninho". Querida, estou torcendo por você! Tomara que não tenha nenhum efeito colateral, né? Mas, fecha a boquinha, heim! Bjks

sarah rubia disse...

Sempre lembro de vc quando assisto "Alice" um seria da HBO, é a historia de uma guria que perto do casamento sai de Palmas e vai pra São Paulo passar uns dias....
Nunca mais volta.

Nem sei como é isso, nunca morei sozinha, longe dos pais, mas nunca sozinha.

Iara disse...

Lilian Pavan
Oi lilian, voltou!!! :)
É dificil porque sentimos protegidos debaixo das asas, sem elas somos obrigados a encarar tudo. :(
Bruna
Tudo a seu tempo minha cara. Nao force a barra que vai parecer que voce quer se ver livre dela.

Marie
E aiiiii sumidona!!!!que isso, obrigada.. :D

Iara disse...

~ Sereiah
MInha querida!!!!!
Estou fechando...voce nao tem filhotes?? que pena..

sarah rubia :

É estranho, a gente se sente solitária no mundo, mesmo que viajando 45 minutos mamae está bem ali do lado.
Eu nao sei o que é isso, derrepente seja por conta do cordão umbilical..

maiara disse...

eu estou praticamente decidida a sair de casa e de baixo das asas dos meus pais.
é muito dificil meu relacionamento com minha ma~e...ela me controla demais, vive me julgando e cobrando de mim coisas que ela quer...e não que eu qro pra mim....
Se eu não tomar essa decisão de ir morar sozinha, irei vou perder minha essencia e personalidadem, afinal dentro da casa dos meus pais não consigo decidir nada por mim.....
Se eu sair terei que sair contra a vontade deles, e alem de toda fase que terei de adaptação não terei eles do meu lado....
estou com medo e duvidas, mas penso o que será no futuro qdo eu pensar o que eu de fato devia ter fato...Qro arriscar e parar de ter tanto medo de errar....

Postar um comentário

- Regra geral: Bom senso.
- Siga-me no twitter: @iarana.