5.26.2009

Porque será que os casamentos atuais duram cada vez menos?


Oi pessoas,

Porque será que os casamentos atuais duram cada vez menos?
Minha teoria e que antigamente, até há alguns anos, as mulheres tinham mais dependência dos homens, tinham mais medo do julgamento da sociedade, portanto permaneciam casados por mais tempo;

Também tenho outra teoria, que sexo passou a ser visto de outra forma, não é mais algo que você faz quando está caso e pra procriar, mesmo com tantas dificuldades para as mulheres falarem de sexo de forma aberta, não é tão amoral transar com 15 anos de idade (pra mim é algo errado) ou transar com um parceiro diferente a cada 3 dias ou uma semana.
Não sei se isso é bom ou ruim, 50% para ambas as partes.



As pessoas mudam, elas tentam se adequar a realidade e isso vai gerando consequências.
Seja qual for a teoria, todas elas tiveram as mulheres como protagonistas (não querendo ser feminista ao extremo).
Mas o que fico me perguntando, é até quando falaremos em casamento?
Tenho a impressão que ninguém deseja "se amarrar", é o termo comum entre a maioria dos homens, à alguem.
É isso, as pessoas consideram o matrimônio como sinônimo de corrente, prisão, fim da liberdade. Talvez aí seja o problema, será que pressupormos que casamento não vai tirar a nossa liberdade as coisas mudarão??

Por exemplo, eu durmo muito tarde, não consigo ir pra cama às 23 horas, como vai ser com alguém esperando por mim? E se eu quiser ficar navegando no Youtube à meia noite terei algum problema??
Não sei se é um efeito do remédio que tomo pra emagrecer (que não emagrece, é um antidepressivo que não me faz efeito nenhum com nome de Bup, tá ele me tira o sono), o fato é que não vou pra cama antes das duas da matina.
E você ainda acredita na instituição casamento?

22 Comentários:

crazyseawolf disse...

Esse assunto me dá calafrios. Só sei que o casamento (arghhhh!!!) é uma instituição falida.

Teilor disse...

Eu não acredito em casamento PARA MIM. Sei lá, mas acho que eu sou muito individualista para dividir minha visa com alguém.

Helen Fernanda disse...

@crazyseawolf, não acho que o casamento seja uma instituição falida, só acho que hoje todos nós, homens e mulheres, temos mais liberdade para viver aquilo que realmente nos faz felizes.

Ainda existem sim pessoas vocacionadas ao matrimônio, mas as que não têm vocação para isso, é melhor que não se casem mesmo e que também não tenham filhos.

Eu consigo me imaginar casada, desde que eu não tenha que dividir nenhum bem material com o marido e possa continuar morando sozinha. :D

ABB disse...

Voces não sabem o que estão perdendo, e talvez, não tiveram bons exemplos de casamentos. Apesar do casamento de meus pais ter sido, controverso, briguento, marrento, eles sobreviveram, e o meu/nosso casamento, apesar de tantas dificuldades, na média, compessa ter casado, e manter-se casado.

Como diz a histórinha: Somos Todos Anjos de Uma Asa Só! Experimentem o casamento! Critiquem se fracassarem!

Jacqueline disse...

Entre muitas (e muitas mesmo!) outras coisas, acho que tem duas que são essenciais: enxergar além de si mesmo - outra maneira de dizer pra não ser egoísta - e paciência. Estas duas ajudam muito a aceitar a outra pessoa como ela é. Afinal, não dá pra estar casado sem aceitar a pessoa que tá do lado da gente do jeitinho como ela é, né?
bjos Iara!

Iara disse...

@crazyseawolf : Você é muito medroso!! :)
@Teilor: Dividir o seu Visa?? aii jesus!! cadê o romantismo?

Helen Fernanda Crazy é caso perdido!!! :D
No seu caso, acho melhor voce apenas namorar, porque a base de um casamento é a união de duas pessoas em um mesmo lar, dividindo tudo, amores, ilusoes, sentimentos, perdas, ganhos, essas coisas, por isso o nome "CASAMENTO".

ADÃO Que legal!! iara quer se casar sim, eu apenas tenho medo.

crazyseawolf disse...

Iara, eu não sou medroso, talvez precavido! :o)
E o Teilor está certo. Nem Visa,nem Mastercard, nada.
Quanto a Helen, ela colocou uma coisa interessante:

"Eu consigo me imaginar casada, desde que eu não tenha que dividir nenhum bem material com o marido e possa continuar morando sozinha."

Talvez esse seja o segredo de uma união estável hoje em dia. Cada um cuidando da própria vida e de seu próprio dinheiro. É isso aí, um tipo de relacionamento que é pode ser possível.

Erika Freitas disse...

vixe, tem um monte de motivos pros casamentos durarem cada vez menos, mas eu ainda acredido que, se duas pessoas toparem a aventura do casório e desejam que dê certo, nenhuma probabilidade pode contra eles.

lugirão disse...

Iara, na minha opinião as pessoas não querem mais investir numa relação, pois vida a dois é difícil, então na primeira divergência separam ou nem casam, antes por causa dos preconceitos contra a mulher casamentos se arrastavam por décadas... e até hoje isso ainda acontece...e pode observar ..com raríssimas excessões no casamentos que duram mais , são as mulheres que seguram a barra e também que pedem a separação quando não aguentam mais...

Os homens raramente tomam essa decisão.

Conheço poucos que tiveram essa coragem.

Beijos

Hapi disse...

hello... hapi blogging... have a nice day! just visiting here....

File disse...

Download Forum Poster V3 3.0 at FileAfro.com

http://www.fileafro.com/view_forum-poster-v3-30.html

luzdeluma disse...

Iarinha, vivo em um mundo exclusivamente masculino e posso te garantir que os meninos querem se amarrar, sim! Está difícil encontrar uma mulher que não seja cheia de vontades; eles ainda procuram mulher que tenham características femininas e que não tenha se contaminado com besteiras impostas atualmente. Que seja doce, meiga, disposta a fazer sexo pelo prazer e dar-lhes filhos por amor.
Os casamentos que hoje em dia se solidificam vão além das aparências sociais de antigamente. As mulheres não querem mais um provedor financeiro como antes, querem um amigo, um amante, um bom pai, enfim, quem quer manter um relacionamento tem que fazer alguns sacrifícios. Amar é isso, se doar!
Eu perdi a conta de quantas vezes eu casei! Ah, sim. Com o mesmo homem todas as vezes. Beijus

Keyword disse...

hello... you may submit this blog to my webBlog Directory, keyworddir.info.. have a nice day!

Keyword Directory

Carteiro disse...

Olá
Filosoficamente, num relacionamento cada um deve a mesma simetria de asa para formar uma borboleta de voo perfeito.
Como a pressa em casar tem por base outras coisas, as separações são um facto!

Mais popularmente, hoje, as mulheres, por causa de 100 gramar de chouriço não querem (e fazem bem) levar com o porco todo!

Fiquem bem

João Gonçalves

ICC- Pessoalmente, vejo os relacionamentos parecido com os iogurtes, todos eles têm prazo de validade! (acredito que existem excepções)

Andre Martin disse...

Porque será que os casamentos atuais duram cada vez menos?

Ora, diria um meu amigo machista, é por causa das mulheres, claro!
1) elas inventaram de querer ter os mesmos direitos que os homens, trabalhar fora, daí que depois não agüentam a dupla jornada quando chegam em casa, e ainda reclamam... Assim não há casamento que dure! hahahahaha
2) elas estão muito exigentes, querem homem macho mas não galinha, querem um sarado mas com dinheiro, querem um cara importante e com status mas não serve ocupados, infartados ou sem tempo. Eita, tá difícil! rsrs

Mas, brincadeira à parte (hmm, será que toda brincadeira não tem um fundo de razão? rs), acho que a Erika Freitas tocou no ponto mais importante, em relação à duração.

Mais que uma instituição, o casamento é uma postura, uma atitude, um princípio que se tem e se mantém (ou não). Ou você quer (e quer mesmo), ou quer mais ou menos (e no fundo quer nada).

E em se tratando de relacionamento que envolve duas pessoas, é fundamental os dois quererem. Senão, é entrar numa canoa furada, onde um fica tapando buraco e outro jogando água dentro; ou seja, uma hora afunda.

E quando ambos querem muito, que me desculpe o Carteiro e quem mais defenda a desculpa de que "nada dura para sempre, nada é eterno e tudo muda", com determinação e vontade pode-se muito bem estabelecer que "dure o quanto eu existir!" que seria uma eternidade com prazo de validade, e portanto desbanca o argumento da perecividade.

Casamento tratado como negócio desfaz-se de uma maneira ou outra. Há que ter amor, e se o amor é verdadeiro, ele perdura, e com ele o casamento, a despeito de todos os altos e baixos, dias bons e ruim, por quais todos os seres humanos passam. E a boa companhia ajuda muito.

flw

Murdock disse...

A oferta tá muito grande, as pessoas cada vez mais individualistas e egoístas. Ninguém quer ceder nada por ninguém então na hora que um começa a atrapalhar a individualidade do outro (mesmo que isso signifique menos espaço na cama), é pé na bunda e próximo da fila.

Anônimo disse...

Antigamente bem lá atrás os casamentos eram por conveniência,a mulher por sua vêz tinha por obrigação gerar e criar os filhos,e aceitar tudo dentro do casamento inclusive infidelidades da parte do marido,pois ela não podia nem sonhar em trair.Tudo isso em nome da família e imagem de mulher bem casada. Se não quisesse cair na boca do povo,sem falar na dependência financeira e falta de apoio da família,agüentava tudo calada .Hoje em dia como as mulheres são na maioria independentes,e arrumam filhos só se quiserem ,porque antes o sexo era uma obrigação para com o marido,então nós mulheres não agüentamos muita coisa não,principalmente se tivermos que transar por obrigação.Como hoje em dia os homens perderam todo aquele romantismo e cavalheirismo ou educação,(entenda como quiserem),nós dificilmente ficamos apaixonadas muito tempo, e transar por obrigação é o fim do mundo, ao menos penso assim.Para quem busca amor eterno,ou estar sempre com aquela impressão de estar apaixonada ,provavelmente quando se deparar com a rotina do dia a dia vai se separar,porque não acredito em casamentos duradouros que não tenham interesses por trás, seja ele qual for,casamentos são desgastantes e cheios de tédios na maioria das vezes.Acredito que se é mais feliz sozinho (a).Pois no namoro é tudo lindo e maravilhoso,no casamento também, digamos até uns dois anos, depois disso ou muitas vezez antes disso vem filhos,problemas ,pediatra fraldas,remédios,contas,etc,etc,etc.A relação acaba sendo minada por conseqüências do casamento que vira uma bola de neve,não estou dizendo que filhos são empecilhos, é maravilhoso tê-los mais é muito compromisso e muita responsabilidade também.Sua vida muda, tudo muda,então os anos vão passando a pessoa com a qual você se casou já não é a mesma,não digo fisicamente porque isso é o menos principal (ao menos deveria ser),mais a paixão já não existe mais e sim um bocado de problemas,tem de se ter muito bom humor ,tolerância e um bom bocado de paciência para suportar tantas mudanças.Mesmo que se cuide do casamento ,mais dia ou menos dia as dificuldades virão, e temos de ter jogo de cintura se quisermos manter nossos casamentos,ainda mais num mundo tão louco como esse que vivemos.

Anônimo disse...

Em suma o casamento faliu!

Klécia . Vegetariana pelos animais! disse...

Adorei a resposta do anônimo!

Carlos Alberto Castroviejo disse...

Casamento não deve ser visto apenas como uma união,mas sim como uma soma, as vidas continuam como antes, mas somadas e compartilhadas, respeitando gostos e individualidade, basta apenas ter bom senso e serem fiéis e terem respeito, essa soma melhora a vida, não escravisa aos gostos pessoais, não deve haver disputa de poder ou independência.
É tão fácil viver, os seres humanos que complicam as coisas.

Anônimo disse...

Com certeza acredito e sempre acreditarei. Só penso que os moldes atuais é que estão equivocados. Amor é renuncia. Não existe uma coisa sem outra. Se casamento fosse mesmo uma instituição falida, as pessoas que se separam não voltariam a se casar (é estatístico, a maioria volta). Apenas penso que o mundo oferece apenas sexo (que penso que também ocupa o lugar errado na mente das pessoas) e quando se fala em renunciar, passar por cima, perdoar e relevar é mais fácil mesmo separar. Porém, muitas vezes, o caminho correto é o caminho difícil. "O amor é sofredor, é benigno, não é invejoso, o amor não trata com imprudência, não se ensoberbece, não se porta com indecência, não busca seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal, não folga com a injustiça, mas se alegra com a verdade, tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta" (I cor. 13). Isso sim é amor. Esse vive e jamais acaba. Agora, o que a sociedade espera e oferece...realmente, não dura mesmo. Quando encontrarmos alguém que faça, pelo menos parte do que foi dito acima, valerá a pena cada sacrifício. Até mesmo ir pra cama antes das 23h unicamente porque a pessoa que vc ama e que te ama tb (de verdade) está te esperando. Deixemos de ser vazios. Deixemos que o verdadeiro amor nos preencha e nos cure.

Anônimo disse...

muito bom o depoimento adorei

Postar um comentário

- Regra geral: Bom senso.
- Siga-me no twitter: @iarana.