11.08.2009

Se há sorte eu não sei, nunca vi

Renato Teixeira escreveu:

"É de sonho e de pó
O destino de um só [...]
Descasei, joguei, Investi, desisti,
Se há sorte Eu não sei, nunca vi"


Não acredito em sorte, (já não acredito em muita coisa).
Eu acredito que existe motivos, motivos por trás de tudo, acredito que existe fé, acredito que existe coragem, acredito que existe amor e o ódio e acredito ainda, que o amor é responsável pelas maiores dores, pelas explosões, quando não se sente nada, existe a ignorância, quando se ama, existe o resto.
E quando nunca se amou...não sei.

Beijos.

5 Comentários:

ABB disse...

- O bom de não "existe SORTE", é que também se pode eliminar, o azar!

É impossivel nunca ter AMADO... claro, que certo tipos de amores fazem falta, mas, de outras formas, todos amamos.

Teilor disse...

Eu acredito um pouco em sorte, mas não no sentido exotérico da coisa, do tipo 'pé de coelho'.

Sempre me achei uma pessoa de muita sorte, pois independente de algumas adversidades estou sempre seguindo em frente a alcançando aquilo que almejo

Iara disse...

Adão
Pois é, eu nunca disse a alguem, nunca senti vontade de dizer, será que Iara é frigida??

Teilor :
Isso nao é sorte, se chama FÉ.

Daniel disse...

Dizem que a sorte a conjunção de uma série de coisas. Eu acredito sim que há sorte, mas não há sorte "insolada", há trabalho, há fé, há esperança, uma série de coisas que dão as condições favoráveis para que tudo dê certo. Tem texto novo no Sub Mundo. Bjus.

http://submundosemmim.blogspot.com

ABB disse...

Nada disso Iara, tal qual as outras, te falta oportunidade! E, também, você quer dizer? Quer serntir as dores? Quer sentir os amores. Parta pra cima querida. Abra a guarda, sem perder a graça, a beleza, o charme.

Postar um comentário

- Regra geral: Bom senso.
- Siga-me no twitter: @iarana.