6.30.2008

Pra que tanto estrangeirismo em nosso dia-a-dia?

Oi pessoas,

Eu fico me perguntando porque brasileiro gosta tanto de usar estrangeirismos?
Porque a pergunta, eu ando nas ruas, e só vejo nomes de lojas, supermercados, salões de belezas, tudo em inglês, às vezes acho que ninguém mais reconhece nossa língua, daqui um tempo alguém há de perguntar que idioma você fala e escreve? e teremos que responder: "Portenglish".

Entendo que termos técnicos seja necessário, mas vocês não acham que isso pode ser prejudicial a nossa língua?

A língua é a primeira coisa que diferencia uma nação de outra, por isso penso que estamos perdendo a nossa identidade, quando abrimos mão dela para agregar e participar do mundo chamado chamado pelos "palestrantes" de Globalizado.

Além disso, já perceberam como fazem as propagandas de equipamentos, produtos, remédios, ferramentas??
Tudo que é bom é "importado". É um tal de "vejam as maravilhas dessa máquina importada dos..." Não gosto disso, é como se o produto Brasileiro não tivesse valor.

Por ora é isso, boa semana a todos vocês. Estou na correria no trabalho hoje, só a noite poderei dá mais atenção a todos.

Beijos.

Powered by ScribeFire.

20 comentários:

  1. Iara, mas é porque as pessoas acham "chique" colocar em inglês,nem bem dominamos o português, que é uma língua difícil. Eu acho o fim da picada, mas fazer o que?

    beijos

    ResponderExcluir
  2. Concordo com vc : parece sempre que a grama do vizinho é mais verde...

    Iara mudei o blog todo , ainda é simples mas fazer o q ? Eu sou básica mesmo...quero tua opinião viu?

    ResponderExcluir
  3. Concordo com vc : parece sempre que a grama do vizinho é mais verde...

    Iara mudei o blog todo , ainda é simples mas fazer o q ? Eu sou básica mesmo...quero tua opinião viu?

    ResponderExcluir
  4. Concordo com vc : parece sempre que a grama do vizinho é mais verde...

    Iara mudei o blog todo , ainda é simples mas fazer o q ? Eu sou básica mesmo...quero tua opinião viu?

    ResponderExcluir
  5. blog muito bem escrito, gostei daqui.
    Maurizio

    ResponderExcluir
  6. Aqui no sul do Brasil, usamos também muitas expressões em espanhol, eu procuro não utilizar muitas palavras estrangeiras, porém isto fico de tal maneira marcada, que dificilmente escapamos de as utilizar

    ResponderExcluir
  7. Agora não tem mais volta a valorização do extrangeirismo já tomou conta eu acredito que iniciou nas músicas extrangeiras que tomaram conta do país por volta de 1980 e antes mesmo com Elvis, ai é mais chique, mais moderno usar termos de outra lingua , termos não traduzíveis, como saudade, eles deveriam usar este termo lá também,

    ResponderExcluir
  8. Verdade, existe até lei proibindo frases, nomes de loja, etc em outro idioma, só que ninguém cumpre e não há fiscalização.
    Lembro de um refrigerante (7UP) meu pai o pedia assim...:
    Me da um 7 UP...só para encher o vendedor.....ehehe
    Abraços

    ResponderExcluir
  9. Concordo com a Lugirão. Bjus e boa semana.

    http://so-pensando.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Absorver empréstimos e "estrangeirismo" é parte de uma língua viva.
    Manter-se arraigado a arcaísmos só porque alguém estabeleceu assim ou assado, e destinar-se ser um Latim do futuro, ou seja, uma língua ultrapassada que ninguém mais usa.

    ResponderExcluir
  11. Outro dia vim aqui no seu blog e tocava "Have You Ever Seen The Rain"...

    Eis a letra dela:

    http://www.youtube.com/watch?v=qYaQabd9res

    rsrs

    www.mesdre.myblog.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi Lugirão, só que tem coisas chique que eu acho que ficam mais caipiras, imagine um "uoman fashion"??

    OI Leiticia: Mudanças quer dizer que o espaço continua vivo, fui lá ver sim, ja deixei minha opinião, mas quem decide é você.

    MAURIZIO: Você já veio aqui 4 vezes, já conhece o espaço.

    Oi Geraldo: Sul? oba!! frio!! frio!!!engraçado algumas pessoas de rio grande do sul e de santa catarina por exemplo, a gente pensa que estão falando em espanhol. Obrigada pela presença., volte sempre que desejar.

    ResponderExcluir
  13. Olá Iara !! Achei muito interessante este seu post sobre o estrangerísmo no nosso idioma. Concordo com você. Acredito que não tem volta e a perspectiva é de aumentar cada vez mais. Principalmente porque vivemos em um país no qual o nivel educacional é mediocre. Não vou me alongar sobre o tema senão vai ficar uma chatice, mas um país pobre na política educacional como é o caso do Brasil isso acontece e acontecerá sempre.

    Abraços e parabéns pelo blog !!!

    ResponderExcluir
  14. Oi Anselmo, obrigada pela visita, volte sempre que desejar, olha eu abomino a forma como ratam a educação nesse nosso país, eu não aguento esa politica de passar a mao na cabeça e se basear em numeros e estatísticas que nem entro na questão em si.

    ResponderExcluir
  15. Eu fiz um texto ontem sobre isso de generalizar-se as coisas no Brasil.Por aqui não tem estrangeirismo.Não sei de onde vc é mas é preciso situar os costumes locais e não falar como se fosse todo o Brasil.
    Não tenho certeza mas o estrangerismo é para mostrar que é internacional, que sabe tudo.

    ResponderExcluir
  16. Não me preocupa estes estrangeirismo. Nossa línguagem já tem tantas palavras que são de outras linguas que nem sabemos se o que falamos é mesmo portugues. Há tantas palavras gregas, latinas, tupi, africanas, indo-europeias, que o que é mesmo estrangeirismo? Eh ter nomes e palavras em ingles? Dúvido que seja!

    ResponderExcluir
  17. Obrigado pela visita ao meu blog e pelo comentário. Abraços !!!

    ResponderExcluir
  18. NÃO se pode chamar ouvir aquilo de aprender inglês, mas é apenas se divertir com outro idioma.

    Achei interessante esta "tradução visual" como recurso didático de auto-aprendizado e dedução intuitiva:

    http://www.youtube.com/watch?v=A_PuX3i0h5A

    ResponderExcluir
  19. Iara, querida, como vai ?
    a minha área (TI) o estrangeirismo é praticamente obrigatório. Quase nem tocamos no português para designar nossas tarefas e ferramentas. E isso sempre foi assim. Mas entendo quando você diz que detesta isto, e eu te digo que também detesto.

    Primeiro porque vemos gente ignorante de dar dó tentando dar uma de descolado e criando anomalias gramaticais surreais. Estes deveriam aprender primeiro a escrever na língua máter. E também aprender que nome estrangeiro não é sinônimo de qualidade. Os tempos mudaram, a diversidade chegou e hoje conseguimos competir (em alguns setores) com o produto importado em pé de igualdade.

    Abração, querida
    HorseMan

    ResponderExcluir

- Regra geral: Bom senso.
- Siga-me no twitter: @iarana.